26 de agosto de 2016

BOATO - Caern não está com concurso público agendado

A Companhia de Águas e Esgotos do Rio Grande do Norte (Caern) esclarece que NÃO está com nenhum concurso público aberto no momento. A informação que tem circulado, em sites e redes sociais, não procede. A divulgação de concurso público da Caern é sempre feita no diário oficial, bem como, no site da companhia.



 

48% das empresas esperam o fim do impeachment para investir

Exame|Abril - Os diretores financeiros das empresas estão aguardando o término do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff para investir e tomar decisões estratégicas.

Essa é análise de 48% dos executivos da área, ouvidos pela Câmara Americana de Comércio (Amcham), durante o evento CFO Fórum, na última terça-feira (23), em São Paulo.

Foram entrevistados 155 profissionais. Uma parcela de 35% deles disse que a indefinição do cenário político não impacta os investimentos das companhias em que atuam e outros 17% preferiram opinar.

Para 67% dos que participaram da enquete, a onda de otimismo vista recentemente em alguns setores ainda é pontual e representa um voto de confiança do mercado no governo de transição.

Na opinião deles não há bases concretas que indiquem uma melhora da economia, que ainda depende de reformas.

Uma fatia de 24% deles, porém, enxerga uma retomada concreta do cenário macroeconômico e acredita na nova agenda de ajustes de Temer. Outros 6% disseram que não veem otimismo.

Já quando questionados sobre um possível cenário para 2017, a grande maioria dos diretores financeiros acredita que haverá uma retomada do crescimento e que os indicadores de produção e consumo devem melhorar.

Um grupo menor, de 22% acha que a incerteza vai persistir e que a crise vai se agravar no próximo ano.

De quem é a culpa?

A maior parte (83%) dos executivos considera que o ajuste nas contas públicas deve ser uma grande prioridade para a agenda macroeconômica. A reforma trabalhista, o maior diálogo entre os setores público e privado e a reforma da previdência aparecem na sequência, com 6%, 5% e 2% das citações, respectivamente.

Enquanto 65% atribuem a causa da crise à incerteza política decorrente dos escândalos de corrupção e dos conflitos no governo, 32% acham que a culpa é do fator econômico, principalmente a situação fiscal do governo.

Só 2% dos ouvidos consideram a influência externa e a desaceleração de grandes economias globais como responsáveis pela recessão no país.

Preocupações

Entre os fatores macroeconômicos que mais preocupam os diretores financeiros, foram citados principalmente a queda do consumo (39%), a possibilidade de aumento dos impostos (17%), a inadimplência alta (14%), a volatilidade do câmbio (13%) e o crédito escasso (5%).

Internamente, o que mais tira o sono dos executivos é a busca por eficiência e otimização de processos, citada por 56%, o corte de gastos (24%), a gestão do risco financeiro (9%) e a busca por crédito (6%).




Caçadores de Pokémon mobilizam polícia nesta noite de quinta ao tentar entrar no Senado

G1 - A Polícia do Senado foi acionada nesta quinta-feira (25) para conter um grupo de cerca de 50 pessoas que tentou entrar nas dependências do Congresso no início da noite desta quinta-feira (25).

Por um momento, a segurança interna acreditou se tratar de manifestantes pró ou contra o impeachment, mas descobriram que eram usuários do jogo Pokémon Go, game que tornou-se febre mundial.

Desde esta quinta, a segurança do Congresso Nacional está reforçada e os acessos restritos devido ao início do julgamento final do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff. O reforço da segurança foi motivado pelo temor de protestos semelhantes a outros realizados em etapas anteriores do processo.

Segundo um policial informou ao blog, o incidente gerou movimentação do efetivo de policiais. Servidores que estavam no local ficaram assustados com a correria dos seguranças. Após o incidente, os jogadores seguiram em direção ao Palácio do Planalto.

O game Pokémon Go funciona com a tecnologia de realidade aumentada e tem levado multidões a locais públicos em todo o mundo para caçar os personagens do jogo.


APOIO DA JR BOMBONS CAICÓ



Polícia Militar encontra cerca de 20kg de grampos as margens de rodovia na região do Seridó

Em patrulhamento na RN que liga a Cidade de Florânia a Tenente Laurentino Cruz, na tarde da última quarta-feira (24), a Polícia Militar da Cidade de Florânia encontrou, às margens da rodovia, uma caixa com grampos contendo cerca de 1.000 unidades do material e pesando cerca de 20kg.
A Polícia acredita que o material seria utilizado para fuga de bandidos que praticam explosões a caixas eletrônicos e afins.
O que não se sabe ao certo, é se os grampos seriam utilizados pela quadrilha que roubou o cofre da Agência dos Correios de Tenente Laurentino Cruz, na última terça-feira (23), ou o material seria usado em uma futura ação criminosa.

De qualquer modo, a Polícia Militar de Florânia e cidades circunvizinhas estão em alerta total, no intuito de evitar uma eventual ação de grupos criminosos na região.

Fonte: PM Jucurutu



25 de agosto de 2016

Governo descarta aumento de impostos em 2017

“Não vamos aumentar impostos em 2017. Essa é uma decisão já tomada pelo governo”, disse o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, reafirmando que a União não trabalha com este cenário para o ano que vem.

De acordo com o jornal O Globo, a declaração foi dada nesta terça-feira (23) durante um encontro com o prefeito Eduardo Paes sobre o balanço da Olimpíada.

Ele ressaltou que para a carga tributária não ser ampliada, o governo vai trabalhar com uma projeção de um aumento de 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) na proposta orçamentária para o ano que vem, contra uma projeção inicial de 1,2% do PIB que poderia exigir reajustes de impostos para fechar as contas.

Segundo ele , após a votação do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o governo pretende voltar a negociar em plenário a aprovação de reajustes para várias categorias de servidores.



Grávida morre após ter barriga cortada para roubo de bebê em MG

Uol – Por R$ 2 mil, celular e corte de cabelo, cinco pessoas mataram Greiciara Belo Vieira, 19, grávida de nove meses, para retirar o bebê que ela estava esperando, de acordo com a Polícia Civil de Minas Gerais. Quatro dos seis acusados pelo crime, incluindo Shirley de Oliveira Benfica, 39, acusada de ser a mandante do crime, foram apresentadas à imprensa nesta terça-feira (23) pela corporação. Duas pessoas estão foragidas.

Segundo a polícia, Vieira estava viva quando teve a barriga aberta para a retirada da criança. Ela morava em Uberlândia, a 537 Km de Belo Horizonte, onde foi sequestrada, e assassinada em Ituiutaba, a 140 km de Uberlândia.

Desaparecida desde quinta-feira (18), o corpo da garota foi encontrado em um matagal, próximo a uma represa em Ituiutaba, no domingo (21).

O UOL não localizou advogados nomeados pelos acusados para comentar as conclusões das investigações da Polícia Civil. Se condenados, eles podem pegar até 40 anos de prisão por homicídio triplamente qualificado, sequestro, ocultação de cadáver e subtração de incapaz.

De acordo com o delegado regional de Ituiutaba, Carlos Antônio Fernandes, Benfica planejou o crime após ter inventado para a família e o namorado uma falsa gravidez, com a intenção de manter seu relacionamento. Há oito meses, o namorado, proprietário de uma agência de veículos, queria a separação. Diante disso, ela anunciou uma gravidez.

Assim, para manter a mentira de que esperava um filho, Benfica pediu à técnica de enfermagem, Jacira Santos de Oliveira, 48, sua amiga, que lhe conseguisse uma criança para adoção. Sem sucesso na empreitada, as duas entraram em contato com Lucas Mateus da Silva, 22, conhecido como Mirele, que conhecia Vieira e a indicou como vítima.

Na quinta-feira (18), Mirele se encontrou com a garota com o pretexto de entregar um presente para o bebê que iria nascer. Quando se encontraram, a convidou para ir a uma festa, onde haveria drogas.

Ainda segundo o delegado, após fumar maconha, a garota tomou um refrigerante no qual havia um medicamento, se sentiu mal e entrou num veículo, por sugestão de Benfica, que se ofereceu para levá-la para casa. Assim, a vítima foi levada no carro por ela, pela técnica de enfermagem, por Silva, e por Jonathan Martins Ribeiro de Lima, 24, conhecido como Yasmin, que também participava da festa, e outros dois envolvidos para as margens de uma represa, em Ituitaba.

Como o éter usado para fazê-la desmaiar não surtiu efeito, a técnica em enfermagem fez uma incisão na garota ainda viva. A criança foi retirada com ela acordada, implorando para viver. Depois, foi enforcada até a morte.

“A mandante do crime apresentava a familiares e um namorado ultrassons que falsificou, dizendo que o parto seria esta semana. Ela chamou os autores e disse que precisava de uma criança”, afirmou Fernandes.

“Ela falava para o namorado e parentes que não tinha barriga da gestação por ter feito uma abdomenoplastia (cirurgia para retirada de gordura e pele), assim, a criança estaria por baixo da costela. Eles acreditaram”, afirmou o delegado.

O bebê foi encontrado, em bom estado de saúde, na casa de uma babá contratada pela acusada de ser a mandante do crime. Segundo o delegado, essa mulher não teve nada a ver com o caso. Com quatro dias de vida, a criança foi internada Hospital das Clínicas de Uberlândia.



APOIO ALIGRAF CAICÓ



Número de mortes por terremoto na Itália aumenta para 159

O número de mortes causadas pelo devastador terremoto de magnitude 6 na escala Richter ocorrido na madrugada desta quarta-feira na região central da Itália aumentou para 159, segundo o mais recente boletim da Defesa Civil do país.

Somente na província de Rieti, onde fica a cidade de Amatrice, a mais devastada pelo violento tremor, houve 106 mortes, de acordo com o boletim.

Outras 59 pessoas morreram em cidades da província de Ascoli, sobretudo nas de Arquata del Tronto e Pescara del Tronto.

Terra



Investigações da Lava-Jato no STF já atingem 364 políticos e cúmplices

O Globo

A Procuradoria-Geral da República investiga 364 deputados, senadores, ministros entre outros políticos e supostos cúmplices suspeitos de envolvimento em desvios de dinheiro da Petrobras ou na tentativa de atrapalhar as investigações sobre o assunto. As investigações estão sendo conduzidas em 81 inquéritos pedidos pelo procurador-geral Rodrigo Janot e autorizadas pelo ministro Teori Zavascki, relator da Operação Lava-Jato no Supremo Tribunal Federal (STF). Os inquéritos já resultaram na abertura de 14 denúncias.

As informações foram divulgadas pela Procuradoria-Geral nesta quarta-feira. Os números mostram crescimento expressivo de inquéritos e de investigados, desde que as investigações da Lava-Jato chegaram ao STF no início do ano passado. Em março do ano passado, depois de criar um grupo de trabalho especialmente para investigar políticos com foro suspeitos de envolvimento nas fraudes na Petrobras, Janot pediu e Zavascki autorizou a abertura de 28 inquéritos contra 54 pessoas. Menos de dois anos depois, o número de inquéritos é quase três vezes superior ao inicial.

Entre os alvos das investigações do procurador-geral estão a presidente afastada Dilma Rousseff, os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Fernando Collor (PTB) e José Sarney (PMDB), o presidente nacional do PSDB Aécio Neves (MG), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha (PMDB-RJ), e Henrique Alves (PMDB-RN), o senador Romero Jucá (PMDB-RR) e o banqueiro André Esteves. A Procuradoria-Geral pediu, sem sucesso, a prisão de Renan, Sarney e Jucá. Os pedidos foram negados.
 
 


Brasil contabiliza número recorde de 57 mil homicídios em um ano

Um estudo coordenado pelo professor Julio Jacobo Waiselfisz usou dados do IBGE e do Ministério da Saúde de 2014 para mostrar a evolução da violência em estados e municípios brasileiros. Alagoas, por exemplo, é o estado mais violento para os negros – de cada 13 vítimas de homicídio, 12 são negras. Essa é uma das conclusões do Mapa da Violência 2016 que o Profissão Repórter teve acesso em primeira mão.

Em São Luís, no Maranhão, o repórter Estevan Muniz esteve acompanhando uma equipe do Samu que foi socorrer um rapaz baleado. São Luís passou a ser a capital mais violenta do país, a taxa de homicídio é de 90 para cada 100 mil pessoas. A média nacional é de 29 mortes a cada grupo de 100 mil.

Em Maceió, Caco Barcellos acompanhou o enterro de dois jovens negros. Segundo os dados da Secretaria de Segurança Pública de Alagoas, houve 898 homicídios nos últimos 6 meses na região metropolitana de Maceió. Deste número, apenas duas vítimas eram brancas, as outras 896 eram negras. O secretário de Segurança Pública de Alagoas, Paulo Lima Junior, diz que a Secretaria trabalha para combater o crime, independentemente de cor, classe, sexo ou idade.

Nos últimos seis meses, 42 pessoas foram mortas pela polícia e todas elas eram negras. O estado da Bahia tem seis das 10 cidades mais violentas do Brasil. Segundo o Mapa da Violência, essas cidades têm taxa de homicídio três vezes maior do que a média brasileira.

O repórter Victor Ferreira retratou a realidade em Mata de São João, na Bahia, município que abriga a turística Praia do Forte. A cidade tem a quarta maior taxa de homicídios do Brasil. Segundo o Mapa da Violência, 50 pessoas foram assassinadas em todo o município, que tem 44 mil habitantes.

Lawrence Melo, delegado geral da Polícia Civil do Maranhão, admite que houve uma alta no número de homicídios até 2014, como mostra o Mapa da Violência, mas disse que agora o número de assassinatos está diminuindo porque houve investimento na Segurança Pública, como a equipe da Delegacia Móvel.

Renato Sérgio de Lima, historiador que preside a Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos, aponta que a chegada de facções criminosas vindas do sudeste do país é a principal causa do aumento da violência em São Luís. “No período do começo dos anos 2000 até 2014 experimentou-se uma onda de violência relacionada à expansão do crime organizado com uma nova configuração das facções criminosas que se organizaram, em primeiro lugar, dentro do sistema prisional, e também fez conexão com facções nacionais colocando a cidade em uma situação de disputa de territórios”, afirma.

G1
 
 


20 de agosto de 2016

APOIO SISTEMA CAICÓ INFO


 SERVIÇOS 

- MANUTENÇÃO E COMPUTADORES E NOTEBOOKS
- MANUTENÇÃO DE MONITORES 
- ELIMINAÇÃO DE VÍRUS E OUTRAS PRAGAS 
- INSTALAÇÃO DE PROGRAMAS 
-  FORMATAÇÃO ( Windows Xp, 7 , 8, 8.1 e 10)
-  LIMPEZA DE COMPUTADORES 


VENDEMOS 


-  TECLADO PARA PC
-  MOUSE ÓTICO
-  FONTE DE ENERGIA
-  ÁGUA SANTA  CRUZ 20L


RUA: PRAÇA DAS FLORES N°94 -A 
BAIRRO PAULO VI - CAICÓ-RN
ABERTO DE SEGUNDA A SÁBADO 
7:00 AS 11:00 E 14:00 AS 18:00
DOMINGOS 7:00 AS 12:00


Jovem que surtou em agência bancária no RN gritando Pokemon, disse que teve alucinações

Um estudante universitário foi levado a 5 °delegacia na tarde desta sexta feira 19 de agosto de 2016, depois de causar tumulto dentro de uma agência bancária no Campus da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) em Natal no Rio Grande do Norte.
Aparentemente surtado o estudante de engenharia gritava o nome de um jogo virtual (POKEMON) e foi contido por seguranças, na delegacia ele disse que foi fazer um pagamento e teve pensamentos estranhos (alucinação) partiu pra cima de um computador e jogou no chão. Segundo a Polícia Civil ele vai responder por dois crimes, danos qualificados por ter quebrado um computador e lesão corporal culposa já que estilhaços feriram a perna de uma professora, e a fiança foi estipulada em 400 reais.



19 de agosto de 2016

Mãe e filho são presos pela PF com R$ 509 mil em notas falsas

Uma mulher de 57 anos e o filho dela, de 18, foram presos em flagrante na quarta-feira (17) em Florianópolis ao fazerem uma postagem na agência dos Correios no bairro Agronômica. Na casa deles, foram apreendidos mais de R$ 500 mil em notas falsas.

A operação Money Inbox começou com a suspeita do envio via Sedex de cédulas falsas, em grandes quantidades, para diversos estados do país, como  Bahia, Pernambuco, Recife, São Paulo e Goiás.

De acordo com a Polícia Federal, os suspeitos eram monitorados havia uma semana. As informações iniciais são de que após a prisão foram apreendidos na residência dos suspeitos R$ 509 mil em cédulas falsas de R$ 20, R$ 50 e R$ 100 e equipamentos para falsificação.

A Polícia Federal dará outros detalhes durante uma entrevista coletiva à imprensa na Superintendência da PF em Florianópolis às 10h30 desta quinta (18).

G1
 

18 de agosto de 2016

Quase 10 mil trabalhadores no RN não sacaram o Abono Salarial ano-base 2014

O novo prazo para sacar o Abono Salarial do PIS – Programa de Integração Social – ano-base 2014 termina no próximo dia 31, em 15 dias. Mas mais de 900 mil brasileiros ainda não retiraram o benefício – no Rio Grande do Norte são 9.627 trabalhadores celetistas que tem direito. O valor é de um salário mínimo (R$ 880) e está disponível em qualquer agência da Caixa.

Têm direito ao abono salarial os trabalhadores que tenham exercido atividade remunerada durante pelo menos 30 dias em 2014 e recebido até dois salários mínimos por mês nesse período. Além disso, é necessário estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

Os trabalhadores podem consultar se têm direito ao benefício pelo portal http://abonosalarial.mte.gov.br/, inserindo CPF ou número do PIS/Pasep e data de nascimento. Outras informações podem ser obtidas diretamente com a Caixa no telefone 0800-726 02 07. Para os trabalhadores do serviço público que recebem o PASEP é preciso procurar o Banco do Brasil pelo número 0800-729 00 01. Mais informações também pela Central de Atendimento Alô Trabalho 158, do Ministério do Trabalho.
 
 


Novos testes reprovam pílula do câncer

Estadão - Um estudo encomendado pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) mostra que a fosfoetanolamina – mais conhecida como pílula do câncer – em doses altas foi capaz de reduzir o tamanho de melanomas em camundongos. O desempenho obtido pelo composto, no entanto, foi inferior ao apresentado pelo quimioterápico ciclosfosfamida, existente no mercado.

Conduzido pelo Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos da Universidade Federal do Ceará (NPDM/UFC), de Fortaleza, o trabalho observou a evolução do melanoma, um tipo agressivo de câncer, em 50 camundongos. Cinco tratamentos distintos foram dispensados para cada grupo de dez animais. O primeiro deles recebeu durante 16 dias doses de fosfoetanolamina equivalentes às de 200 miligramas por quilo.

Outro grupo recebeu uma dosagem equivalente a 500 miligramas por quilo e o terceiro grupo, com doses altas, de 1 mil miligramas por quilo. Ao fim do período, somente o terceiro grupo apresentou uma redução da massa tumoral. Ela foi equivalente a 64%. O desempenho, no entanto, foi inferior ao apresentado pelo grupo de animais submetido a um tratamento com quimioterápico. Para esse grupo, a redução foi de 93%.

Este é o oitavo estudo sobre o composto encomendado pela pasta com resultados considerados pouco animadores – não haveria por que apostar na nova substância se outra existente é mais eficiente. Há dois meses, integrantes do governo que acompanham o resultado dos trabalhos chegaram a sugerir a interrupção das pesquisas, em virtude dos resultados negativos obtidos. Questionado nesta quarta-feira, 17, o MCTIC informou que as pesquisas devem continuar.

De acordo com a pasta, estão em curso pesquisas pré-clínicas e a previsão é de que ainda neste semestre tenha início um estudo com voluntários saudáveis. O objetivo é avaliar a segurança da fosfoetanolamina e o comportamento da droga no organismo humano.

Colaboração. Os projetos para avaliar a ação da fosfoetanolamina foram anunciados no ano passado, numa iniciativa em colaboração com o Ministério da Saúde. A previsão era de que fossem investidos R$ 10 milhões na iniciativa.

Além do relatório sobre a ação da fosfoetanolamina em camundongos, o MCTIC divulgou resultados de estudos sobre a fosfoetanolamina feitos pelo Centro de Inovação e Ensaios Pré-Clínicos (CIEnP), de Florianópolis. A pesquisa, no entanto, não tratava da eficácia da substância.

A fosfoetanolamina era distribuída gratuitamente por uma laboratório do Instituto de Química de São Carlos, da Universidade de São Paulo (USP). Há dois anos, o remédio parou de ser entregue, depois de uma determinação da própria universidade para que produtos experimentais não fossem distribuídos à população.

Diante da interrupção, um grupo de 26 deputados apresentou um projeto para liberar o uso do produto, mesmo sem uma avaliação sobre sua eficácia e segurança. A tramitação foi relâmpago. Ele foi aprovado na Câmara em 8 de março e, duas semanas depois, já havia passado no Senado. O projeto define a fosfoetanolamina como produto de relevância pública e autoriza a produção, importação, prescrição, posse ou uso da substância, independentemente de registro sanitário.

O texto prevê tal prerrogativa até que estudos sobre a substância sejam concluídos. Mesmo com parecer negativo do Ministério da Saúde, a presidente afastada, Dilma Rousseff, à época apreensiva com os rumos do pedido de abertura de processo de impeachment, decidiu sancionar a lei, liberando a substância.
 
 


APOIO CLÍNICA DENTÁRIA ODONTO CAICÓ