30 de abril de 2016

Crise: 58 pontos comerciais fecham em Caicó

De acordo com levantamento preliminar a situação no comércio de Caicó é grave. Aponta para o fechamento de 58 pontos comerciais e pequenas fábricas. 

É a crise!


APOIO VIA MONEY PROMOTORA CRED





RN está perto de ganhar o terceiro Geoparque da América do Sul e é no Seridó

Uma importante conquista para o turismo e a economia criativa no interior do Rio Grande do Norte está próxima do desfecho. O decreto para criação do Geoparque Seridó sairá nas próximas semanas. Com isso, o Estado potiguar será o segundo do Brasil e o terceiro da América do Sul a possuir esse equipamento.

O Governo do RN, por intermédio da Secretaria de Estado do Turismo (Setur RN), da Empresa de Promoção Turística do RN (Emprotur) e da Procuradoria Geral do Estado (PGE), em conjunto com a equipe de coordenação do Projeto, esteve reunido ontem na Setur para discutir os últimos gargalos do Decreto.

“Desde quando soubemos desse projeto, ainda no início da gestão, tomamos a iniciativa de procurar a coordenação do Geoparque para tentarmos implantar esse importante equipamento que vai de encontro com nossa proposta de interiorizar o turismo no nosso Estado”, declarou o secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar.

Os geoparques funcionam como território delimitado pela riqueza geológica. E nessa área, a comunidade se envolve em atividades inerentes à região, particularmente de caráter turístico e cultural. O Geoparque Seridó abrangerá áreas do município de Acari, Currais Novos, Cerro Corá, Carnaúba dos Dantas, Lagoa Nova e Parelhas, e seus respectivos conjuntos urbanos e sítios históricos, paisagísticos, paleontológicos, artísticos, arqueológicos, ecológicos e científicos. Lugares que serão valorizados, protegidos e conservados.
 
 


Brasileiros acumulam 7,4 bilhões de moedas guardadas

Os bolsos, cofrinhos e gavetas da população brasileira guardam 7,4 bilhões de moedas. De acordo com dados do Banco Central, o total de moedas acumuladas representa 32% das moedas emitidas até dezembro de 2015. Ou seja, de todo o volume de cédulas e moedas emitidas pela Casa da Moeda, um terço está retido pela população.
Atualmente, o estoque de moedas existente no mercado corresponde a 100 unidades para cada habitante – números equivalentes à média internacional. Entretanto, usar moedas não é hábito dos brasileiros, diferentemente do que ocorre em outros países em que é comum o maior pagamento e recebimento de moedas metálicas.

O diretor de operações da FEBRABAN, Walter de Faria, explica que esse hábito de guardar e não usar moedas acaba provocando restrições em sua circulação na economia. “Esse costume é um resquício do período de inflação alta, quando o dinheiro perdia valor muito rapidamente e, por isso, as moedas eram menosprezadas.”

Após a estabilização do real, no entanto, as moedas esquecidas na bolsa ou na gaveta podem ser suficientes até para pagar pequenas contas. “É importante que as pessoas se sensibilizem sobre o valor que as moedas têm e sobre a importância também das cédulas de pequenas denominações. Elas precisam circular no mercado, pois facilitam o troco no comércio e reduzem as despesas do governo com novas emissões de dinheiro”, explica o executivo.




Homem em moto assalta mulher nesta noite de sexta em Caicó

Um registro de assalto aconteceu por volta das 20 horas desta noite de sexta na zona norte de Caicó, mais precisamente entre os bairros Recreio e Boa Passagem.
Segundo informações, duas mulheres seguiam de moto no local, quando um elemento que aparentemente estava armado e ocupava uma moto tipo Traxx de cor preta, se aproximou e puxou a bolsa de uma das mulheres, fugindo em seguida em direção ao centro da cidade.

APOIO OFICINA DO MANEZÃO

Rua Julio Gregório, 643-C -Bairro Boa Passagem - Caicó/RN
84 8832-8093 | 84 9965-3278 | 84 9166-3040 | 84 8121-8575

ATENDIMENTO 24 HORAS

Emissão de carteiras de trabalho está suspensa no RN até 16 de maio

O trabalhador enfrentará mais uma adversidade nas primeiras semanas de maio. De acordo com comunicado da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/RN), órgão do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), a emissão de carteiras de trabalho estará suspensa temporariamente a partir da próxima segunda-feira (02) em 13 estados, incluindo o Rio Grande do Norte.

Segundo o comunicado, em função da implantação na nova versão do Sistema CTPS (versão 3.0) em 13 estados, será necessário suspender a emissão das carteiras. A previsão é de que a emissão dos documentos seja retomada no dia 16/05/16. Desta maneira, o serviço deverá ser suspenso tanto nas Centrais do Cidadão, quanto nas Prefeituras e Sindicatos que prestam o serviço.
 
 


29 de abril de 2016

Homem entra em loja com cavalo para fazer assalto na PB


Um homem entrou com um cavalo para assaltar uma loja de conveniência em um posto de combustíveis no bairro Esplanada, em João Pessoa, na terça-feira (26). Esse seria o segundo assalto ao estabelecimento, em dois dias seguidos. As imagens foram divulgadas nesta quinta-feira (28) e testemunhas afirmaram que o assaltante estaria armado.


Conforme as imagens registradas por câmeras de segurança da loja, o homem chega ao local de cavalo, desce e entra na loja, mas o animal vai junto. O assaltante rouba dinheiro de um funcionário com quem se depara e foge, junto com o animal, após se assustar com alguma coisa.

O 5º Batalhão da Polícia Militar informou à TV Correio que está trabalhando para prender suspeitos do assalto com cavalo e também do outro roubo que aconteceu na segunda-feira (26).

Segundo testemunhas, o assaltante com cavalo já teria cometido crimes no posto pelo menos quatro vezes, sempre com o animal.

Portal Correio
 
 

Temer diz que não será candidato em 2018 e apoiará fim da reeleição


Em um aceno público ao PSDB, o vice-presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (28) que não será candidato à sucessão presidencial em 2018 e que apoiará proposta de fim da reeleição no país caso seja apresentada ao Congresso Nacional.

A declaração tem como objetivo atrair o apoio das diferentes alas do maior partido de oposição do país ao peemedebista, que assumirá o cargo interinamente caso a presidente Dilma Rousseff seja afastada em maio pelo Senado Federal.

O grupo do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, ainda demonstra resistência em aceitar cargos na eventual administração peemedebista. Pelo apoio do PSDB, o vice-presidente cogita entregar o Ministério de Relações Exteriores para o senador José Serra (SP) e a Secretaria de Direitos Humanos para a deputada federal Mara Gabrilli (SP).

“Eu ficaria felicíssimo se ao final de um eventual governo, conseguisse colocar o país na rota do crescimento e o pacificasse, conseguindo dar uma certa harmonia na sociedade brasileira”, disse.

Segundo ele, o fim da reeleição, daria maior liberdade ao peemedebista para uma ação governamental, ou seja, para a aprovação de reformas estruturais, como a previdenciária e a trabalhista.

Em entrevista ao SBT Brasil, exibida na noite de quinta-feira (28), o vice-presidente se comprometeu ainda a não interferir na Operação Lava Jato, condição também imposta pelo PSDB para apoiá-lo.

“Nenhuma interferência por uma razão singela: pretendo reinstitucionalizar o país. Cada poder fará o seu papel e não haverá interferência de foma nenhuma”, disse.

O peemedebista chamou ainda de “injustificável” as críticas da presidente de que ele é “conspirador” e “golpista”, mas ressaltou que tem “muito apreço pessoal e respeito” pela petista e que a população brasileira deve respeitá-la pelo período em que ela tem atravessado.

Ele negou ainda que irá reduzir programas sociais, como o Bolsa Família, e disse acredita ter o apoio do Congresso Nacional para aprovar medidas que a atual presidente não conseguiu. Segundo ele, a sua prioridade é “colocar a economia nos trilhos” para retomar a geração de emprego.

“Tenho certeza que as medidas que viermos a propor serão compreendidas pelo Congresso Nacional”, disse. “Todo e qualquer plano econômico deve buscar a abertura de vagas para emprego, essa é a primeira providência que deve ser tomada”, acrescentou.

Ele disse ainda que a tese defendida por ministros e petista de antecipação da eleição presidencial “perdeu um pouco de substância nos últimos tempos” e disse não ficar impressionado se movimentos e entidades de esquerda protestarem nas ruas contra o eventual governo interino.

“Se houver movimento de rua, é um direito democrático desde que não seja predador e embaraçador”, disse. “Não vou dar atenção a isso, mas aos problemas do país”, acrescentou.

Em curto prazo, nos dois primeiros meses de gestão, o vice-presidente quer fixar um teto para as despesas governamentais e realizar um pente-fino em programas sociais, como o Bolsa Família e o Minha Casa, Minha Vida.

O objetivo é avaliar as demandas e impactos das iniciativas. Ela também deverá se estender para alugueis, fornecedores e pessoal.

Em relação ao limite de despesas, a ideia é que ele seja estabelecido por meio de lei e seja inferior ao crescimento do PIB (Produto Interno Bruto).

No período, a proposta é também iniciar no Congresso Nacional uma discussão sobre a realização de reformas previdenciária e trabalhista, que deverão ser efetuadas, contudo, em um segundo momento da gestão interina.

O comando peemedebista defende a necessidade de fixação de uma idade mínima para aposentadoria, proposta que enfrenta resistência entre as centrais sindicais.

Para evitar um desgaste de partida, Temer defende que a questão seja melhor discutida antes do envio de uma proposta ao Congresso Nacional.

O peemedebista também pretende criar um programa de concessões e privatizações, que será gerido pelo ex-ministro Moreira Franco, que deverá ocupar cargo de assessor especial.

Nas palavras de um aliado do peemedebista, o vice-presidente precisará logo de cara mostrar que fará mudanças efetivas e que fará uma gestão superior a de Dilma. Além disso, ele terá de aproveitar uma espécie de “lua de mel” com o Congresso Nacional.

Nos cálculos do grupo do peemedebista, nos primeiros 60 dias, será possível contar com uma base aliada de cerca de 400 deputados federais e 56 senadores, quantidade que poderá ser reduzida caso o governo não consiga estabilizar a economia.

Folha Press
 
 

Correios tiveram prejuízo de R$ 2,1 bilhões em 2015

correios 3 

Os Correios fecharam 2015 com um prejuízo de R$2,1 bilhões no orçamento. A receita líquida de vendas da estatal cresceu 6,75% em comparação com o ano anterior, enquanto as despesas aumentaram 18,5%. Entre os motivos para o resultado, segundo a empresa, está a defasagem no valor das tarifas postais.

O reajuste de 8,89% nas tarifas foi autorizado apenas em dezembro pelo Ministério da Fazenda. Outra justificativa dos Correios para o resultado do ano passado é que foi alocado um total de R$ 1,3 bilhão em benefícios pós-emprego, para garantir saúde e previdência aos trabalhadores aposentados.
 
 

PRODUTOS 2M. O ALIADO DA AMIGA DONA DE CASA

MINHA AMIGA DONA DE CASA QUER TER UM GRANDE ALIADO NA LIMPEZA DIÁRIA DE SUA CASA? ENTÃO ADQUIRA JÁ PRODUTOS 2M. PRODUTOS COM ALTÍSSIMA QUALIDADE COM: ÁGUA SANITÁRIA (SUA ROUPA SEM MANCHAS) AMACIANTES (SUPER CONCENTRADOS QUE DEIXAM SUA ROUPA CHEIROSA E FOFINHA).

DESINFETANTE (SE LIVRAR DAS BACTÉRIAS), DETERGENTES E LAVA PISOS (QUE AJUDAM MUITO NA HORA DA LIMPEZA) ALÉM DOS TEMPEROS PARA DEIXAR A COMIDA MUITO MAIS SABOROSA COMO EXTRATO DE ALHO E OUTROS. ENTÃO VOCÊ JÁ SABE NA HORA DE FAZER SUAS COMPRAS NO SUPERMERCADO OU MERCADINHO, EXIJA PRODUTOS 2M. POSSO GARANTIR, ESSE EU USO E RECOMENDO. TELEVENDAS 3417 6699 CAICÓ. NÃO ESQUEÇA, PRODUTOS 2M.

3º DPRE de Caicó recebe nova viatura


O 3º Distrito de Polícia Rodoviária Estadual ganhará nova viatura para o trabalho na área de sua jurisdição no Seridó.

A viatura foi recebida nesta sexta-feira (27) em Natal, e já foi deslocada para Caicó.

Via Sidney Silva
 
 

28 de abril de 2016

PF deflagra operação no RN e mais 5 estados contra fraudes em financiamentos do Minha Casa, Minha Vida

A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (28) a Operação Cabala. O objetivo é desarticular uma associação criminosa responsável por lesar a Caixa Econômica Federal, por meio do Programa Minha Casa, Minha Vida, em aproximadamente R$ 220 milhões. São investigados construtoras, empregados do banco, contadores, servidores públicos e compradores das casas.
Cerca de 200 policiais federais de Alagoas, Pernambuco, da Bahia, de Sergipe, da Paraíba e do Rio Grande do Norte cumprem 27 mandados de busca e apreensão e 27 mandados de sequestro, além da inquirição de 40 pessoas envolvidas nas fraudes. Estão sendo conduzidos para prestar depoimento cinco empregados da Caixa, 11 empresários donos de construtoras e quatro contadores.

De acordo com a corporação, as investigações indicam que empresas de construção civil construíram quase 2 mil casas no município de Teotônio Vilela (AL) e venderam os imóveis utilizando-se de subsídio oferecido pelo Programa Minha Casa, Minha Vida. Os donos das empresas envolvidas ofereciam dinheiro para que as pessoas comprassem as casas e incluíssem a vantagem indevida no valor venal dos imóveis.

“Conforme constatado, os mutuários, compradores das casas, não teriam renda suficiente para conseguir os financiamentos imobiliários. Eles só aceitaram comprar as casas porque lhes foi prometida uma vantagem financeira (valores de R$ 1 mil a R$ 3 mil) para a compra das casas construídas. Um conjunto residencial inteiro, no município de Teotônio Vilela, foi depredado pelos compradores, em razão de os vendedores (construtores) não terem entregado o dinheiro prometido para a compra desses imóveis”, informou a PF.

As investigações também revelam indícios de que empregados da Caixa liberaram financiamentos imobiliários mediante o recebimento de vantagem indevida, já que alguns compradores não preenchem os requisitos para a aquisição. Eles estariam, por exemplo, desempregados, quando da assinatura do contrato. Já os contadores, a pedido dos construtores, teriam confeccionado declarações de comprovantes de renda falsas, com o objetivo de burlar as exigências da Caixa e conseguir a liberação dos financiamentos.

O próximo passo agora, segundo a corporação, é ouvir funcionários da prefeitura de Teotônio Vilela e responsáveis pela concessão das licenças de construção e habite-se. Também serão ouvidos os engenheiros responsáveis pela avaliação dos imóveis.

Os investigados podem responder pelos crimes de quadrilha, falsidade ideológica, uso de documento falso, corrupção ativa, corrupção passiva e estelionato qualificado. Alguns veículos dos envolvidos foram apreendidos pela PF visando à posterior alienação.



Urnas eletrônicas podem ser violadas, aponta teste

Embora o TSE diga que o sistema é totalmente seguro, especialistas que testaram a urna eletrônica em 2016 apontam quatro ameaças de violação quanto ao sigilo e à totalização dos votos, mostra a Revista Congresso em Foco
Utilizada pela primeira vez em 1996, a urna eletrônica só foi submetida a testes públicos 13 anos depois, em 2009. Na ocasião, o perito em informática Sérgio Freitas conseguiu violá-la utilizando um modesto radinho AM/FM. Aplicando uma técnica chamada “ataque tempest”, ele foi capaz de quebrar o sigilo dos votos ao detectar o som que as teclas da urna emitiam. “Enquanto digitava na urna, eu consegui rastrear a interferência que isto provocava na onda, gravando um arquivo WAV com estes sons”, explica Sérgio. Após gravar os ruídos provocados pelos botões da urna, o analista de sistemas fez a decodificação que lhe permitiu descobrir quais candidatos eram escolhidos pelo eleitor, quebrando assim o sigilo do voto.

Apenas cinco minutos, em 2012, foram suficientes para que a tão defendida “inviolabilidade da urna” pelo TSE fosse duramente contestada. Uma falha grotesca na segurança do sistema de votação foi encontrada pela equipe liderada pelo professor e doutor em Ciência da Computação Diego Aranha, da Universidade de Campinas (Unicamp), que a classificou como “infantil”. O código que faz o embaralhamento dos votos, recurso que serve para impedir a identificação dos eleitores a partir de seus votos, foi facilmente encontrado pelo grupo. provar o feito, o professor da Unicamp, ao simular uma votação, descobriu a ordem cronológica de 474 dos 475 votos depositados na urna para um dos dois cargos cadastrados (vereador e prefeito), uma taxa de acerto de 99,9%.

Em 2014, quando quase 142 milhões de eleitores brasileiros estavam aptos a votar inclusive para presidente, o TSE não realizou os testes públicos feitos nas duas disputas anteriores, alegando que eram desnecessários devido à comprovada eficácia do sistema. Este ano, quando o eleitorado brasileiro volta às urnas para escolher prefeitos e vereadores, o tribunal resolveu realizar a terceira edição do Teste Público de Segurança do Sistema Eletrônico de Votação (TPS 2016). Em março, especialistas de vários cantos do país foram selecionados pelo TSE para virem a Brasília virar de cabo a rabo as maquininhas coletoras de voto. Quatro vulnerabilidades foram apontadas pelos técnicos: três comprometem o sigilo do voto e uma possibilita a adulteração do resultado. O assunto é destaque da nova edição da Revista Congresso em Foco. Veja outras reportagens do novo número.

Com dois meses de antecedência, os selecionados tiveram acesso ao código-fonte do sistema, o que permitiu que eles escolhessem as áreas que seriam atacadas. Esta prévia é necessária porque o TSE concede apenas três dias para que os “investigadores” realizem os testes. Segundo especialistas, esse tempo é absolutamente insuficiente para analisar os mais de 12 milhões de linhas de comando que compõem o código. A título de comparação, seria como ler e analisar detalhadamente todas as páginas de 180 livros com a espessura de uma Bíblia em apenas 72 horas.

Sigilo em xeque

Uma das vulnerabilidades identificadas pelos especialistas em março está no sistema de áudio utilizado por deficientes visuais na hora da votação. A descoberta foi feita pelo grupo coordenado pelo professor Luís Fernando de Almeida, diretor do Departamento de Informática da Universidade de Taubaté (Unitau).

A liberação do recurso de áudio na urna é feita pelo presidente da seção, que pode “ouvir” os votos não apenas dos eleitores com deficiência visual, mas de todos os demais votantes daquela seção. “O maior risco é a habilitação e a captura da saída de áudio durante a votação de um eleitor ilustre, cuja quebra do sigilo do voto possa ser utilizada para fins políticos”, exemplifica Diego Aranha.

Leia a reportagem completa na Revista Congresso em Foco
 
 


APOIO RAY AUTO CENTRO


TROCA DE ÓLEO + FILTRO GANHA ALINHAMENTO DE FAROL GRÁTIS

PNEUS,SUSPENSÃO,FREIOS,SUPER LÂMPADAS DE LED,LÂMPADAS SUPER BRANCAS SUA VISÃO NA ESTRADA COM +30% DE LUZ.

Repercute na imprensa paraibana caso misterioso que vem ocorrendo em residência no sertão


O caso ainda não desvendado está chamando a atenção de muita gente no município de Boa Ventura/PB bem como toda a região; durante todo o dia centenas de curiosos estão indo até a casa ver de perto o caso, e mesmo com a presença deles as pedras não param de serem arremessadas; segundo a moradora, as pedras geralmente começam a serem jogadas mais no período da manha e inicio da tarde. O mistério começou na quarta-feira (20).

O fato ganhou repercussão em toda mídia estadual e inúmeras teorias estão sendo criadas em torno do mesmo, desde fenômenos espirituais a fenômenos metafísicos, até ideias mais concretas como a possibilidade de não passar de uma brincadeira de criança ou de possíveis pessoas que estejam nos arredores provocando isso por motivos que até agora não se sabe explicar.

A TV Paraíba, que é filiada a Rede Globo, foi na manhã de hoje (26) até ao pequeno município de Boa Ventura e fez uma reportagem completa sobre o caso, segundo informações a emissora irá exibir na noite de hoje (terça-feira, 26), através do Sistemas Paraíba de Comunicação que abrange a TV Paraíba [de Campina Grande] e a TV Cabo Branco [da capital João Pessoa].

Através de informações obtidas com exclusividades pelo BoaVenturaOnline, um grupo de estudos de atividades ditas paranormais, ocultas e parapsicológicas está interessado e provavelmente vão investigar esse mistério. O grupo que atua aqui no estado da Paraíba já teve acesso as fotos feitas na casa e o mais breve possível uma equipe estará indo até a Boa Ventura.

 

27 de abril de 2016

Com professores ameaçados de morte, escola estadual para de funcionar na PB

Um grupo formado por cerca de 100 estudantes da Escola Estadual do distrito de São José da Mata em Campina Grande realizaram um protesto no início da noite dessa segunda-feira (25) cobrando mais segurança para o educandário que após sofrer vários ataques e invasões de criminosos, teve as aulas do turno da noite suspensas. A decisão do Conselho Escolar foi definida após a avaliação dos próprios pais, professores e alunos da escola que relatam que a pratica de delitos é constante na unidade de ensino.

Com a decisão, mais de 300 alunos estão prejudicados. Os estudantes querem um reforço na segurança do educandário e melhoras da iluminação e vigilância do local.

De acordo com o diretor da escola, alguns professores estão se recusando a entrar em sala de aula porque já foram ameaçados de morte. “Os professores relatam ameaças quase todos os dias. Eu mesmo já fui ameaçado de morte por telefone. Suspendemos as aulas porque estamos sem condições de trabalhar” declarou Paulo Sérgio Ramos que mostrou uma grande quantidade de ofícios, informando a situação da escola e cobrando providências das autoridades.

Caso a situação não seja resolvida, os estudantes prometem fazer outros protestos.

Márcio Rangel